Golpe do PT
Videos
Endereço
Comunismo
Arte Comunista

DICIONÁRIOS AURELIO e MICHAELIS:

Significado de Fascismo1 Partido político em Itália que tinha por emblema o fasces, e terminou após a Segunda Grande Guerra depois de vários incidentes, num dos quais foi morto o seu chefe Mussolini (1883-1945).

Significado de Comunismo1 Sistema político, econômico e social que tende para a supressão da luta de classes pela coletivização dos meios de produção.

Significado de Nazismo com nova denominação de Neo-nazismo1 Movimento nacional-socialista alemão chefiado por Hitler.

2 Fascismo aplicado à Alemanha, onde tomou feição racista, pois se baseava na pretensa primazia da raça nórdica.

Significado de Socialismo1 Sistema daqueles que querem transformar a sociedade pela incorporação dos meios de produção na comunidade, pelo regresso dos bens e propriedades particulares à coletividade, e pela repartição, entre todos, do trabalho comum e dos objetos de consumo.

Significado de Democracia1 Governo em que o povo exerce a soberania, direta ou indiretamente.2 Partido democrático.3 O povo (em oposição a aristocracia).

DICIONÁRIO MICHAELIS


democracia de.mo.cra.ci.a sf (gr demokratía) 1 Governo do povo, sistema em que cada cidadão participa do governo; democratismo. 2 A influência do povo no governo de um Estado. 3 A política ou a doutrina democrática. 4 O povo, as classes populares.

socialismo so.cia.lis.mo sm (social+ismo) 1 Toda doutrina que prega uma transformação radical do regime social, sobretudo da propriedade, visando a melhorar as condições dos trabalhadores manuais ou da indústria, bem como dos trabalhadores dos campos. 2 Sociol Doutrina que preconiza a propriedade coletiva dos meios de produção (terra e capital), e a organização de uma sociedade sem classes. 3 Polít Sistema de organização da sociedade baseado nessa doutrina. S. coletivista: sistema que pretende a solução dos problemas sociais com a coletivização da propriedade e que se biparte em dois outros sistemas principais: o do cooperativismo, por ação educativa gradual, e o do comunismo, mediante revolução. S. cristão: sistema que prega a solução dos problemas sociais pela adoção do espírito da caridade cristã, com melhor entendimento entre patrões e empregados segundo os ensinamentos da Igreja Católica. S. de Estado: teoria pela qual se faz apelo à iniciativa do Estado para a solução dos problemas sociais.

fascismo fas.cis.mo sm (ital fascismo) Polít Sistema nacional, antiliberal, imperialista e antidemocrático, fundado na Itália por Mussolini e que tinha por emblema o fascio, isto é, o feixe de varas dos lictores romanos.

nazismo na.zis.mo sm (nazi+ismo) Partido e doutrina do movimento nacional-socialista alemão chefiado por Hitler.

comunismo co.mu.nis.mo sm (comum+ismo) Doutrina ou sistema social que preconiza a comunidade de bens e a supressão da propriedade privada dos meios de produção (terras, minas, fábricas etc.).O comunismo seria a etapa final de um sistema que visa a igualdade social e a passagem do poder político e econômico para as mãos das pessoas que compõem a comunidade.

pluralismoplu.ra.lis.mosm (plural+ismo) Filos 1 Doutrina ou sistema que admite a coexistência de mais de um ou dois (monismo, dualismo) princípios ou substâncias últimas. 2 Doutrina segundo a qual a realidade não é um todo orgânico, mas é composta de uma pluralidade de entidades independentes, quer materiais, quer espirituais. 3 Polít Sistema de voto plural.

O que é Comunismo:Comunismo é uma doutrina social, segundo a qual se pode e deve "restabelecer" o que se chama "estado natural", em que todos teriam o mesmo direito a tudo, mediante a abolição da propriedade privada. Nos séculos XIX e XX, o termo foi usado para qualificar um movimento político.
Esta palavra tem origem no latim comunis, que significa comum.

O comunismo procurou uma fundamentação teórica nas teorias do estado dos sofistas gregos e na obra "República" de Platão. No entanto, o comunismo encontrou bem cedo críticos severos, como Aristóteles.

O que caracteriza o comunismo são os raciocínios gerais e as argumentações pela consequência, pelo que muitas vezes as suas deduções são falsas. Assim, o fato real da crescente concentração do capital não eliminou a relevante dinâmica das pequenas empresas e a importância do sistema de produção não trouxe a importância dos seus agentes, mas sim o papel crescente do setor ligado ao mercado.

Por sua vez, a dinâmica social ligada às concepções comunistas não se revelou exata, pelo contrário, se tornou claro que é um erro considerar que as nações mais desenvolvidas industrialmente seriam as primeiras a conduzir a uma revolução socialista. Também é errônea a hipótese de que em toda a parte seriam os operários industriais a força motora do movimento revolucionário.

O que é Doutrina:Doutrina é definida como um conjunto de princípios que servem de base a um sistema, que pode ser literário, filosófico, político e religioso. Doutrina também pode ser uma fonte do direito.

Numa certa altura, o comunismo passou a ser reivindicado pelos partidos comunistas, que revelaram grande combatividade em revoluções na Alemanha, Áustria e Hungria, em 1918. Entre 1917 e 1921 foram fundados quase todos os partidos comunistas que posteriormente vieram a ser importantes: o alemão (no final de 1918 e princípio de 1919), o partido comunista de França e Indonésia (1920), e em 1921 o italiano e chinês.

Doutrina está sempre relacionado à disciplina, a qualquer coisa que seja objeto de ensino, e pode ser propagada de várias maneiras, através de pregações, opinião de pessoas conhecidas, ensinamentos, textos de obras, e até mesmo através da catequese, como uma forma de doutrina da Igreja Católica.
Doutrina também está presente nas ciências jurídicas, onde também é chamada de direito científico, que são estudos desenvolvidos por juristas, com o objetivo de compreender os tópicos relativos ao Direito, como normas e institutos.

O que é Ideologia:

Ideologia, em um sentido amplo, significa aquilo que seria ou é ideal.

Este termo possui diferentes significados, sendo que no senso comum é tido como algo ideal, que contém um conjunto de ideias, pensamentos, doutrinas ou visões de mundo de um indivíduo ou de determinado grupo, orientado para suas ações sociais e políticas.

Diversos autores utilizam o termo sob uma concepção crítica, considerando que ideologia pode ser um instrumento de dominação que age por meio de convencimento; persuasão, e não da força física, alienando a consciência humana.

O termo ideologia foi usado de forma marcante pelo filósofo Antoine Destutt de Tracy e o conceito de ideologia foi muito trabalhado pelo filósofo alemão Karl Marx, que ligava a ideologia aos sistemas teóricos (políticos, morais e sociais) criados pela classe social dominante.

De acordo com Marx, a ideologia da classe dominante tinha como objetivo manter os mais ricos no controle da sociedade.

No século XX, varias ideologias se destacaram:

ideologia fascista implantada na Itália e Alemanha, tinha um caráter militar, expansionista e autoritário;

ideologia comunista disseminada na Rússia e outros países, visando a implantação de um sistema de igualdade social;

ideologia democrática, surgiu em Atenas, na Grécia Antiga, e têm como ideal a participação dos cidadãos na vida política;

ideologia capitalista surgiu na Europa e era ligada ao desenvolvimento da burguesia, visava o lucro e o acumulo de riqueza;

ideologia conservadora são ideias ligadas à manutenção dos valores morais e sociais da sociedade;

ideologia anarquista defende a liberdade e a eliminação do estado e das formas de controle de poder;

ideologia nacionalista é aquela que exalta e valoriza a cultura do próprio país.

Ideologia na FilosofiaHegel abordou a ideologia como uma separação da consciência em relação a si própria.

Marx utilizou essa concepção hegeliana para diferenciar dois usos diferentes do conceito de ideologia: um que expressa a ideologia como causadora da alienação do homem, através da separação da consciência; e outra que contempla a ideologia como uma superestrutura composta por diversas representações que compõem a consciência.

Para Karl Marx, a ideologia mascara a realidade.

Os pensadores adeptos dessa escola consideram a ideologia como uma idéia, discurso ou ação que mascara um objeto, mostrando apenas sua aparência e escondendo suas demais qualidades.